O que é MEC | Dívida com o FIES

MEC prorroga prazo para renegociação da dívida com o Fies

O Ministério da Educação (MEC) publicou nesta terça-feira, dia 30 de

julho, no Diário Oficial da União, a prorrogação do prazo para renegociação da dívida do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Os estudantes terão até o dia 10 de outubro para buscarem as agências e renegociarem a dívida. Com isso, o governo espera recuperar parte do montante de R$ 11,2 bilhões, dívida essa referente a contratos de mais de 500 mil estudantes com os contratos de financiamento na fase de amortização e com atraso no pagamento das prestações.
Para solicitar a renegociação da dívida, os estudantes precisam atender a algumas condições: ter firmado o Fies o contrato até o segundo semestre de 2017; estar com as parcelas atrasadas em, no mínimo, 90 dias; e ter contratos em fase de amortização; os contratos não serem objeto de ação judicial. Dependendo do tipo de contrato firmado com o Fies, também poderá ser feita pelo prazo de amortização a renegociação.

Aluna LendoComo regularizar a situação?

Para regularizar-se e sair da situação de inadimplente, os interessados devem se dirigir a instituição bancária onde o contrato foi feito para renegociar essa dívida. O valor da parcela após a renegociação não poderá ser menor do que o valor de R$ 200. Além disso, o estudante precisa estar ciente de que precisa dar um valor de entrada, correspondendo a: 10% da dívida consolidada vencida, ou R$ 1.000 (o que tiver maior valor).
Como funciona o Fies?
O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), é uma forma de estudantes cursarem o ensino superior em instituições privadas, por meio de financiamento. O programa oferece juros menores para o custeio das mensalidades ao longo do curso, e o estudante passa a pagar esse auxílio apenas ao final do seu curso de graduação. Atualmente há mais de uma modalidade do programa: a taxa efetiva de juros para estudantes que se encaixem na Modalidade I (ou modalidade Fies) é zero; e, para estudantes que se encaixem na Modalidade II e III (ou modalidade P-Fies), vai variar de acordo com o banco no qual foi assinado o contrato entre as partes.
Para que serve o Enem?
Os testes do Enem são utilizados em diversos programas do governo federal. Na atualidade, os alunos que fizeram as provas do exame podem utilizar as notas obtidas para se inscrever no Sistema de Seleção Unificada (SISU), concorrendo a uma vaga em instituição pública de ensino superior; concorrer a uma bolsa em uma instituição particular usando o Programa Universidade Para Todos (Prouni); ou mesmo concorrer ao Financiamento Estudantil por meio do Fies.

Este artigo foi gentilmente cedido pelo pessoal do blog do vestibular como uma notícia que achamos que vai de interesse a vários estudantes pelo Brasil a fora.



Leave a Reply

1
Olá, estamos online...
Powered by